Buscar
  • Rodrigo Barion

Atualizado: Fev 13


Este é, sem dúvida, "o grande" risco do Brasil.

Desde sempre, o Brasil gasta mal e gasta muito! A história de abrir a carteira, como se não houvesse amanhã, ficou ainda mais séria depois 2012.


No ano de 2020 o que já era grave, ficou ainda pior. Com a baixa arrecadação, somada a necessidade de investimentos, tanto social, quanto na saúde, terminamos o ano com um rombo de R$ 745,266 bilhões do Governo Central. Isso mesmo, somando toda a arrecadação, menos as despesas ficamos no cheque especial em R$745 bilhões. Em 2019, ficamos no vermelho em R$ 429,154 bilhões, só para ver que o problema sempre existiu, a pandemia apenas acelerou. Toda dívida tem um custo, claro! A dívida do Brasil custou R$ 312,427 bilhões em 2020. Sim, R$312 bilhões em juros só em 2020... E você achando que pagou muito para sua operadora de cartão de crédito...


E qual o tamanho da nossa dívida?

R$6.615.000.000.000,00


Difícil de ler, não? R$ 6,615 trilhões. Para relativizar, 89% do nosso PIB (Produto Interno Bruto - soma, em valores monetários, de todos os bens e serviços produzidos internamente, desde o pãozinho, o carro até o cabeleireiro).


Ok! Devemos muito.


Você emprestaria dinheiro para o seu cunhado, que anda com roupas caras, carro importado, só come em restaurantes caros e esta extremamente endividado?


Eu também não... Essa mesma dinâmica se enquadra aos credores brasileiros. Será que o Brasil consegue cortar os gastos (andar de carro popular), aumentar a arrecadação para que, em algum momento consiga ficar no azul (superávit)?


Se mostrarmos que sim, temos excelentes oportunidades para atrair os "gringos". Pontes, ferrovias, linhas de saneamento, ... ávidos por investidores. Como resultado teremos desenvolvimento, geração de emprego, dólares entrando. O inverso é verdadeiro. A insolvência do país espanta os investires, vide os hermanos (Argentina).


Enfim, temos um grande abacaxi nas mãos. Cortar custos significa cortar benefícios. Cortar benefícios significa conflito com os trabalhadores, que significa menos votos na próxima eleição. Este é o nosso dilema!


Vamos ouvir falar muito da tão sonhada Reforma Administrativa. Mas essa vai ficar para a próxima semana...







Dúvida e sugestões, ficarei feliz em interagir: Instagram: @rodrigo_barion



Rodrigo G. Caceres Barion

Assessor de investimentos na br.Investe | Safra Investe






13 visualizações0 comentário

Uma profissão muito nova ainda no Brasil, embora nos EUA e Europa 96% dos investimentos são feitos via um assessor de investimentos.


Tenho hoje 41 anos de idade e comecei na profissão em 2012, e lá vou eu para perto de 10 anos neste trabalho.


Como a profissão tem perto de 20 anos, ainda esta amadurecendo e passando por diversas transformações. É muito comum uma pessoa ser iludida com um anuncio te convidando para ganhar R$15 mil mensais, com total liberdade de tempo, sem pressão do "Gerente da agencia" . Balela! É preciso trabalhar duro e com muita disciplina para chegar lá.


É uma profissão de extrema confiança. Seu cliente precisa confiar em você. Porém existe nessa relação um enorme conflito de interesse. Como o profissional ganha com os produtos que ele sugere na carteira do seu cliente, em teoria, esse profissional ofereceria os produtos que melhor pagam comissões e que não necessariamente são os produtos que melhor se encaixam na carteira do cliente. Por isso a confiança. Sou a favor de que todas as comissões sejam explicitas em cada operação.


Sempre que um cliente me pergunta, faço questão de explicar, como sou remunerado e mostrar quanto cada produto me remunera. Transparência gera confiança, confiança gera indicação de outros clientes e o circulo virtuoso se sustenta.


Sou assessor pelo Safra Invest um braço do Banco Safra, focado em investimentos.

Estar com um Banco como o Safra, facilita muito meu trabalho, pois com apenas uma conta é possível investir em praticamente qualquer produto do mercado financeiro. Pode ter Tesouro Direto, Fundos, Ações, Ouro, Dólar... tudo em uma mas conta.


Este é o trabalho do assessor. Entender a demanda, necessidade, objetivo do cliente e ajudá-lo a encontrar produtos que melhor atendam esta demanda.

Por exemplo, se o cliente esta guardando dinheiro para mandar a filha para um intercâmbio nos EUA, seria natural ele fazer uma poupança mensal dolarizada. Neste caso, um fundo cambial poderia ser perfeito.



Para desenvolver esse trabalho, o Assessor precisa ter a Certificação de Agente Autônomo de Investimentos (AAI), da Associação Nacional das Corretores de Valores (Ancord).


O assessor cobre todas as classes de investimentos e sugere a alocação e diversificação de ativos ao cliente,

de acordo com seu perfil. Para sugerir a alocação, ele também considera a situação de mercado e as recomendações dos analistas.O assessor precisa ter conhecimento técnico sobre a estratégia de investimentos, a chamada de alocação de recursos ou asset allocation, bem como conhecimento sobre todas as classes de investimentos e precisa saber ouvir muito bem para identificar as necessidades do cliente e sua capacidade de exposição ao risco.



Um pouco mais do Rodrigo : )

Sou casado, pai do lindão Teo. Final de semana, meu prazer é calçar a "butina" e ir para a "rocinha" dos meus pais. Apaixonado por política, sou um liberal, conservador e de direita. Mas não sou intolerante, muito menos radical, adoro discutir com pessoas inteligente de opiniões opostas.


Sou formado em Administração de empresas, com licenciatura em Matemática e pós graduado em Finanças, Investimentos e Banking, pela PUC-RS.


Sou certificado CFP Certified Financial Planner. Esse eu me orgulho bastante! Muito estudo para conseguir, certificação que poucos profissionais possuem.


É uma certificação internacional que me possibilita fazer um atendimento muito mais abrangente junto aos meus clientes, pois preciso ter conhecimento em várias esferas como regimes de comunhão, sucessão, Investimentos Internacionais, direito da família, entre outros...


Enfim, sou um Assessor de Investimento, meu trabalho é ajudar os clientes a montarem uma carteira de ativos financeiros que se encaixem com as suas necessidades. Mais importante que montar a carteira é o acompanhamento. É muito comum uma pessoa fazer uma previdência e paga-lá por 20 anos e não monitorar ao menos a cada 6 meses... Juros sobre juros tem uma força maravilhosa ao longo dos anos.





3 visualizações0 comentário
LINKS
CONTATO

Tel: (16) 3403-3404

Av. Rio Amazonas, 1102

Franca-SP - Brasil

(11) 3280-0207 - São Paulo

REDES SOCIAIS
  • telegram3
  • LinkedIn - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

br.investe - Franca-SP d. 2012  (11) 3280-0207